Startup LANÇOU exame de coronavírus em farmácia por R$ 130 e o resultado sairá em 10 minutos

O teste será feito no minilaboratório Hilab, e o resultado sairá em 10 minutos; a empresa trabalha para reduzir o valor cobrado pelo diagnóstico





O kit da Hi Technologies é um dos credenciados pela Agência.

Os testes rápidos não estão disponíveis para uso pessoal, mas sim por laboratórios, hospitais, clínicas e farmácias.

Veja mais detalhes sobre o HiLab.


Com quase 2.088.425 casos confirmados no mundo todo, o coronavírus é foco dos esforços de governos, especialistas da saúde e diversas empresas que buscam um tratamento, uma vacina ou formas de conter a disseminação do vírus.

No Brasil — onde há mais de 29.015 casos confirmados e —, uma das preocupações é conseguir testes o suficiente para diagnosticar a covid-19 na população.

Neste cenário, a healthtech brasileira Hi Technologies vai lançou, o exame para o coronavírus em seu minilaboratório Hilab, Inicialmente, o valor previsto para ser cobrado pelo exame é de 130 reais, mas a empresa avalia condições para diminuir o custo e tornar o serviço mais acessível.


O resultado do teste deve sair em cerca de 10 minutos.



“O teste para a covid-19 será realizado da mesma maneira que nossos outros exames. É um teste sorológico, ou seja, serve para identificar a presença de anticorpos no sangue”, explica Marcus Figueiredo, CEO da Hi Technologies.


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, até o momento, 8 testes rápidos.



Os exames Hilab utilizam os métodos de colorimetria enzimática e imunocromatografia. Os Kits Diagnósticos dos exames Hilab são compostos por: 1 cápsula de exame, 1 lenço de álcool isopropílico, 1 lanceta retrátil para perfurar o dedo, 1 pipeta graduada para coletar o sangue e 1 curativo.

A cápsula é uma embalagem que abriga a tira reagente, ela contém reagentes químicos que reagem com a amostra de sangue no momento do exame.


Colorimetria enzimática

As tiras testes possuem substâncias (enzimas) que reagem com o sangue. A cor produzida é lida e digitalizada pelo dispositivo Hilab, que revela a concentração dos analitos mensurados. Em seguida, o resultado do exame é interpretado.

A colorimetria é um método de análise quantitativa que se baseia na comparação da cor produzida por uma reação química. De acordo com a intensidade da cor produzida, infere-se a concentração do determinado analito (substância que se quer analisar). Este método é amplamente usado em análises laboratoriais de bioquímica clínica. O sistema de cores XYZ é utilizado pelo colorímetro para determinar as similaridades e a intensidades das cores.


Imunocromatografia: A imunocromatografia é um método diagnóstico in vitro baseado na reação antígeno e anticorpo. O teste utiliza uma membrana de nitrocelulose com uma fase sólida onde estão impregnados antígenos ou anticorpos. A amostra percorre a tira reagente por capilaridade onde se liga a partículas de ouro coloidal, que sinalizam a área teste caso o analito a ser pesquisado esteja presente (pela reação antígeno – anticorpo). É uma metodologia muito utilizada para detecção qualitativa de analitos. O diferencial é que o Hilab analisa e digitaliza a reação, podendo fazer análise qualitativa e quantitativa do analito na tira teste.

Como a Internet das Coisas (IoT) se aplica ao Hilab?

O Hilab é um dispositivo portátil com acesso a internet, que se conecta à nuvem. O dispositivo é capaz de digitalizar a amostra de sangue, ou seja, transformar uma grandeza física, em uma grandeza digital, permitindo o trânsito das informações entre os estabelecimentos parceiros, o Laboratório Central e o paciente, de maneira muito mais rápida e possível de ser replicada para todos os lugares.

Como é a Inteligência Artificial (I.A) do Hilab? O Hilab utiliza uma Inteligência Artificial (I.A) própria, o C4i0, que auxilia os biomédicos na análise dos resultados dos exames. A Inteligência Artificial C4i0 também aprende com os biomédicos, o que a torna mais precisa a cada exame analisado.



Segurança de dados do Hilab Todos os dados, tanto de pacientes quanto dos resultados de exames, são fortemente criptografados. Em todas as etapas de transmissão de dados, protocolos de segurança sofisticados são utilizados. O laudo é assinado digitalmente, o que garante a integridade e impede a violação do documento. Para isso contamos com a nossa parceira Microsoft, que é referência em segurança de dados na nuvem.




Inicialmente, o valor previsto para ser cobrado pelo exame é de 130 reais, mas a empresa avalia condições para diminuir o custo e tornar o serviço mais acessível.



“O teste para a covid-19 será realizado da mesma maneira que nossos outros exames. É um teste sorológico, ou seja, serve para identificar a presença de anticorpos no sangue”, explica Marcus Figueiredo, CEO da Hi Technologies.

Em meio à crise no sistema de saúde gerada pela pandemia do novo coronavírus, algumas startups se movimentam para oferecer soluções inovadoras em prevenção, diagnóstico e desinfecção de ambientes.

Uma delas é a Hi Technologies, empresa que começou atuando na área de telemedicina, mas ganhou tração ao criar o Hilab, um laboratório portátil que torna possível realizar exames de sangue rápidos em farmácias.

No teste desenvolvido pelos sócios Marcus Figueredo e Sérgio Rogal, cápsulas com reagentes químicos para exames como colesterol, dengue, gravidez, HIV e vitamina D interagem com as gotas de sangue coletadas e geram informações.

Esses dados são digitalizados, mandados para a nuvem e analisados em tempo real por um sistema de inteligência artificial da Hi Technologies.

As conclusões são validadas por uma equipe de biomédicos em um laboratório de análises clínicas da própria empresa. O processo todo leva apenas dez minutos.

Os exames estão disponíveis em farmácias de 250 cidades brasileiras.

Agora, a empresa passa a usar o aparelho Hilab para oferecer também o teste que detecta o novo coronavírus. A equipe de 130 funcionários da Hi Technologies começou a estudar a doença já no final do ano passado. Há pouco mais de um mês, um artigo científico validando um teste rápido foi publicado na China.

A Hi Technologies e outras empresas passaram a replicar os resultados em equipamentos próprios. A previsão da startup era que o teste começasse a ser aplicado em pacientes mais críticos no final de março.Ofornecimento deve ganhar escala a partir da segunda quinzena de abril, quando a empresa irá expandir as instalações de sua fábrica.

A HiTechnologies, que tem entre seus investidores a gigante de tecnologia Positivoe os fundos Monashees e Qualcomm Ventures (valores de aportes não revelados), cresce 30% ao mês.

Fonte e Créditos:https://exame.abril.com.br/pme/startup-vai-lancar-exame-de-coronavirus-em-farmacia-por-r-130-ou-menos/

Por Beatriz Correia

access_timePublicado em 24 mar 2020, 20h29

http://www.finep.gov.br/noticias/todas-noticias/6129-startup-apoiada-pela-finep-desenvolve-teste-rapido-para-covid-19

https://hilab.com.br/o-que-e-hilab/

497 visualizações
Registre-se no nosso site e receba nossa Newsletter
  • Instagram
  • Linkedin
  • Facebook
  • Youtube

Nome: ISA Sociedade Internacional de Automação – Seção Campinas.

Endereço Comercial: Rua Barão de Paranapanema, 146 – Bloco C – Sala 51, Bosque, Campinas-SP CEP: 13026-900

CPF/CNPJ: 07.293.209/0001-30