• ISA Campinas

Benefícios da Transformação Digital na Indústria?

Atualizado: 18 de Mar de 2020

Cloud computing, Business Intelligence, Internet das Coisas, Big Data: os avanços tecnológicos estão mudando o mundo como o conhecemos, mudando a forma como adquirimos informações e inclusive o modo de nos relacionarmos.


Tudo isso faz parte do grande impacto promovido pela transformação digital.

Os canais por meio dos quais nos comunicamos são cada vez mais simples de acessar e de usar, facilitando a participação de um número ilimitado de pessoas que exigem informação imediata e contínua. Além disso, todos querem escolher a configuração e o momento para receber essas informações, tendo a possibilidade de responder e dar sua opinião pelo canal que escolherem.




O mundo dos negócios se encontra no centro dessa transformação. Todos os processos diretos de relacionamento com clientes, colaboradores, fornecedores e acionistas estão sendo transformados. E não para por aí! Mesmo aqueles setores de menor visibilidade, no interior das empresas, devem evoluir para ser possível incrementar a eficiência e o foco no cliente.


E como as grandes empresas têm uma importância fundamental nesse cenário, devem rever e adaptar todos os seus processos a essa nova realidade. A transformação digital deve, assim, ser o eixo de suas estratégias, visando inspirar as mudanças sociais que estamos testemunhando. Trata-se de partir de diferentes perspectivas e conferir mais agilidade ao trabalho, focando no cliente omnichannel.


Com a digitalização do relacionamento com compradores, é possível aprimorar a experiência de compra em todos os pontos de contato com a empresa, sempre usando diferentes ambientes, canais e formatos. Além disso, trabalhar na digitalização das operações, automatizando e fomentando o autoatendimento e a autogestão, contribui para aumentar a eficiência e a produtividade.


E tudo isso deve ser feito sem deixar de lado a gestão da informação como fonte de conhecimento, que deve guiar a empresa na tomada de decisões. Lembrando: a transformação digital representa uma mudança transcendental na forma de trabalhar, além de um desafio que afeta todos nós. Quer entender melhor esse contexto? Então confira já nossa lista com os 6 benefícios mais relevantes que a transformação digital pode trazer para sua empresa!



Quais são os maiores benefícios da transformação digital?


1. Impulso rumo à eficiência


Quais fatores são prejudiciais para seu negócio?

Que barreiras existem em seus processos atuais que prejudicam a eficiência? Para alguns, a resposta pode ser encontrada no registro manual de dados, uma consequência de setores que não estão suficientemente interligados. Para outros, a resposta está no gargalo criado quando a ação, ao passar por um departamento, não encontra solução. Com isso, trava a sequência de processos e acaba por limitar a produção final.


A boa notícia é que, ao conduzir sua empresa rumo à transformação digital, muitos desses pontos de estrangulamento podem ser eliminados! Substituir processos realizados manualmente por fluxos de trabalho automatizados garante um maior controle sobre as práticas correntes, o que reduz os atritos na produção.


Embora o verdadeiro objetivo da transformação digital seja levar ao cliente omnichannel uma experiência única, sua utilidade para a empresa consiste em atingir imunidade quanto à corrosão de processos. No passado, esses descompassos eram causados por dificuldades em administrar o tempo, pela distância e pelo difícil acesso à informação, problemas já devidamente resolvidos pelas novas tecnologias!


Acompanhar a transformação digital implica romper com o status quo e promover uma cultura corporativa capaz de redefinir valores e fomentar modelos de negócio que se adaptem a um mercado em constante mudança.


2. Aumento da satisfação dos clientes


Por si só, o smartphone já permite que seu produto ou serviço chegue aos clientes a qualquer momento, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Mas pense no seguinte: e se seus clientes pudessem receber informações sobre sua empresa e realizar uma compra a qualquer momento e em qualquer lugar? E se eles desejam adquirir seus produtos, mas sua empresa não tem presença mobile?


Uma das maiores vantagens da transformação digital é justamente a capacidade de tornar seu negócio disponível para os clientes independentemente de onde estiverem. Quando o site se adapta a qualquer dispositivo, sua empresa automaticamente fica acessível o tempo todo, o que aumenta as chances de fechar negócios.


É isso mesmo: a principal tendência da transformação digital é permitir que compras sejam feitas a qualquer hora e de qualquer lugar. E esse deve ser o objetivo de toda empresa para minimizar as desistências durante os processos de venda, atender às expectativas dos clientes e oferecer um serviço excelente em qualquer dispositivo.


Lembre-se de que, atualmente, os usuários de tecnologias digitais esperam ter o que querem e exatamente quando querem. Mas todo o trabalho que torna isso possível deve ser invisível para ele. O foco deve estar apenas em resolver seu problema ou atender a suas necessidades de momento.


Com a ascensão do uso massivo dos dispositivos móveis, presenciamos as expectativas se aprofundarem ainda mais. O cliente moderno quer tudo isso aliado à facilidade de uso. O que acontecerá se você não puder fornecer a facilidade esperada ou se oferecer uma experiência desatualizada? Simples: o público optará por outras empresas que cumpram esses requisitos.


Por outro lado, o oposto também é verdadeiro. Você pode realmente melhorar a satisfação dos compradores por meio de seus esforços de transformação digital. Rompa com esses paradigmas e imagine uma plataforma, ferramenta ou estratégia que possa melhorar sua imagem! Ao investir em transformação digital, o negócio você gera a sensação de que está voltado para as necessidades do cliente, de que valoriza seu tempo e quer tornar sua vida mais fácil. E pode apostar: a audiência responderá positivamente.


3. Criação de novos cargos e funções


Estamos vivendo a 4ª revolução industrial. Em breve, as interações digitais serão ilimitadas. E seguimos evoluindo nessa direção, a ritmos exponenciais. O detalhe é que essas mudanças massivas que vêm por aí impactarão a sociedade como um todo, especialmente o mundo dos negócios, incluindo um foco em novas habilidades para futuros empregos.


Segundo dados do IBGE, o Brasil possui atualmente 12 milhões de trabalhadores desempregados, sendo que a população jovem é a mais afetada. Por outro lado, os empregadores citam que têm dificuldade em contratar devido à falta de profissionais capacitados. Na prática, a enorme gama de novas habilidades que a transformação digital requer pode contribuir para reverter essa maré!


Mesmo em tempos de crise econômica, a demanda por profissionais com funções relacionadas à transformação digital não para de crescer. São trabalhos de gerenciamento de dispositivos e redes, de desenvolvimento de aplicações, de segurança digital e privacidade, de análise de negócios e muito mais. À medida que as funções vão se tornando mais complexas, os candidatos bem-sucedidos devem se atualizar, compondo um verdadeiro mix de habilidades.


De toda forma, seja qual for o trabalho, algum nível de habilidade de tecnologia sempre será pré-requisito. Isso sem contar que novos cargos serão criados devido à demanda constante por profissionais na área. Essa revolução no mundo corporativo que já começa a ser engendrada pela transformação digital acabará por envolver instituições educacionais, incubadoras, centros de inovação e empresas, a fim de fomentar, principalmente nos jovens, o desenvolvimento de habilidades adequadas a esse novo mundo digital.


Uma nova cultura já está se formando. Com ela surge também uma nova concepção em educação para o trabalho. E isso acontecerá mais rápido do que muitos pensam! Com as pessoas preparadas para buscar seu emprego de sucesso, as empresas, atentas a todas essas mudanças, certamente se beneficiarão.





4. Obtenção de vantagem competitiva​


Aqueles negócios que já atingiram um alto desempenho estão traduzindo suas estratégias em vantagem competitiva. Suas iniciativas vêm contribuindo diretamente para a criação de produtos, adicionando novos fluxos de receita, atingindo novos clientes, reduzindo custos, aumentando a produtividade e melhorando a satisfação de clientes e funcionários.

Enquanto isso, empresas de baixo desempenho, aquelas que começam sua jornada digital com iniciativas fragmentadas, lutam para entender como efetivamente colocar a transformação digital em ação. Seus esforços não têm a clareza e a visão necessárias para usar estratégias digitais que as diferenciem dos concorrentes.


Neste momento, podemos afirmar: nos próximos anos, presenciaremos mais e mais empresas correndo em busca de construir sua maturidade digital. As implementações digitais podem alterar ou mesmo substituir processos existentes, afetar diretamente as linhas de negócio ou mudar a demanda por talentos profissionais. Resumindo: impulsionam inovações que transformam ainda mais a empresa e introduzem novos desafios.


Não tem como fugir: a transformação digital já é uma realidade consumada. E ainda que nem 10% das empresas brasileiras esteja digitalizada, esse é sim um caminho sem volta. Seja considerando realizar implantações relativamente simples ou investimentos mais complexos, quem faz parte desses seletos 10% precisa estar preparado para mudanças significativas à medida que avança em direção à transformação digital.


Entenda desde já que é uma grande vantagem competitiva estar entre as poucas empresas que são capazes de, em algum nível, trazer o cliente mais para perto, estreitando o relacionamento, tornando-o mais simples e menos burocrático.


5. Simplificação dos processos de produção


A experiência dos clientes em aplicar, na prática, as mídias sociais é mais bem disseminada do que seu uso no interior das empresas. Isso reflete a percepção geral de que os consumidores estão adotando cada vez mais essas tecnologias. Quanto à aplicabilidade nos negócios, ainda persiste um certo ceticismo sobre como essas mídias podem ser eficazes para a colaboração interna.


O uso do Google Analytics, por exemplo, já é comum para avaliar a experiência dos clientes. Daí podemos entender que há sim um esforço crescente das empresas, nos dias de hoje, em segmentar atividades de marketing e personalizar a experiência dos consumidores.


A tecnologia móvel é amplamente aplicada a ambos os domínios — pessoal e empresarial. No caso do empresarial, porém, temos só uma minoria que efetivamente usa essas inovações. E é bem comum, entre empreendedores, encontrar aqueles que alegam ainda não terem tido contato com ferramentas digitais que possam atuar sobre todos os processos em seus negócios.


Que tal vermos como alguns pontos marcam a dinâmica da implementação prática e definitiva das transformações digitais em toda a linha de processos?

Substituição


Consiste no uso das novas tecnologias como alternativas para realizar exatamente a mesma função que já vinha sendo feita por outra tecnologia, em um processo diferente. Smartphones, por exemplo, substituem os computadores tanto em operações internas, enviando e-mails, como na experiência com o cliente, facilitando o acesso ao site. Aliás, dependendo de suas necessidades no momento, muitos funcionários usam ambos os métodos!


Sob a forma de Business Intelligence, criando relatórios detalhados, a análise de dados substitui fontes de informação semelhantes disponíveis por outros métodos. Mas atenção: essas trocas só são úteis quando melhoram o desempenho ou são mais convenientes do que os métodos previamente usados.


Extensão


Trata-se de uma melhora significativa no desempenho ou na funcionalidade de um processo, tudo por meio da tecnologia. Uma empresa de energia elétrica ou um negócio de pinturas residenciais que fornece informações completas para os trabalhadores externos via dispositivos móveis, por exemplo, elimina a necessidade de gastar tempo no escritório e na troca de turnos.



Outro bom exemplo é o de uma empresa farmacêutica que mantém uma comunidade de médicos ativa nas redes sociais. Nesse caso, a empresa aprende sobre novas oportunidades e questões mais relevantes da área, enquanto os profissionais trocam ideias e experiências, alavancando seu networking.


Avanço


Vamos falar aqui da redefinição de um processo ou função graças à tecnologia. Imagine, por exemplo, uma fabricante de tintas que combina o uso de dispositivos com análise de dados para automatizar totalmente suas fábricas. Consequentemente, o negócio passa a oferecer mais eficiência, qualidade e sustentabilidade ambiental que as fábricas não digitalizadas. E se uma empresa do setor hoteleiro usasse a análise preditiva para se engajar em marketing baseado na localização de seus clientes?


6. Mudança do modelo de negócio




Para os executivos da MasterCard, as opções são mudar ou morrer! E, nesse caso, mudar a maneira como se faz a tecnologia significa mudar a forma com de fazer negócio. Trata-se de encontrar maneiras de aumentar a presença física com ofertas digitais e usar os avanços digitais para compartilhar conteúdo por meio de silos organizacionais.


Seguindo a mesma linha, existem outras empresas construindo pacotes de serviços em torno de produtos tradicionais. É o caso da empresa de entregas que, ao investir fortemente em dispositivos móveis, permite que o cliente escolha o ponto de retirada e de entrega da mercadoria via internet, sendo possível até mesmo selecionar mais de um destino. O sistema calcula a tarifa e o pagamento é feito no local estipulado, diretamente para o entregador.


Produtos digitais também são introduzidos como forma de complementar aqueles já normalmente vendidos. Imagine uma fabricante de roupas esportivas que começa a vender GPS e outros dispositivos digitais para acompanhar e registrar dados sobre as atividades físicas do usuário. Ou pense em uma companhia aérea que passa a negociar pacotes de viagens, permitindo aos viajantes uma experiência multicanal integrada — o que inclui informações sobre tráfego aéreo, reservas, promoções de compra no local de destino e assim por diante.


Em consonância com a integração de informações, a tecnologia digital permite que as empresas se projetem globalmente sem deixar de ser localmente receptivas. Os benefícios têm origem em serviços compartilhados entre todos os setores, como finanças e RH, e até mesmo aqueles de menor visibilidade, como os de manufatura e design.


O compartilhamento global promove eficiência e reduz riscos, sendo caracterizado pela flexibilidade. Pense bem: hoje em dia, é possível mudar a produção em todo o mundo com apenas alguns dias de antecedência, seja em resposta a interrupções ou a um excesso de demanda, por exemplo.


O planejamento estratégico favorece a empresa ao atribuir a ela a capacidade de detectar quais são as ações mais relevantes para aquele exato momento. Os CIOs, por exemplo, habituados à autonomia ao tomar decisões na sua área de atuação, ganham uma visão mais ampla do negócio com a ajuda de dados centralizados. Com isso, conseguem adaptar os negócios a suas necessidades locais. Vale ressaltar que a transformação digital implica, também, uma abordagem diferente da cadeia de comando, com gerências emitindo menos ordens e dando mais diretrizes.


As capacidades digitais atravessam 3 pilares: são um alicerce fundamental para a transformação da experiência do cliente, dos processos operacionais e dos modelos de negócio. Ao liderarem as iniciativas de transformação digital das empresas, CIOs e departamentos de TI contratam habilidades extras ou implementam unidades separadas para ajudar na coordenação das operações.


Nesse contexto, a necessidade tecnológica mais fundamental é a existência de uma plataforma digital de dados e processos integrados. Muitas empresas de sucesso operam em silos, cada uma com seus próprios sistemas, definições de dados específicas e processamento de negócios adequados. Gerar uma visão comum para clientes e produtos é um objetivo que deve ser alcançado o quanto antes, uma vez que essa perspectiva proporciona abordagens avançadas para a consolidação da marca.


A dificuldade de operar sem uma plataforma se torna cada vez maior à medida que as grandes empresas continuam desenvolvendo operações multicanal. Alguns negócios não conseguem se vincular à atividade dos clientes em lojas ou agências bancárias. A unificação de dados e processos é o que faz com que empresas baseadas na web sejam capazes de obter vantagens muito maiores que os negócios tradicionais, que devem, portanto, fazer esse investimento o quanto antes.


As empresas que já contam com sistemas ERP e CRM integrados a seus setores estão, no mínimo, um passo à frente das demais. Plataformas unificadas também podem ajudar a gerenciar o desafio representado por essas integrações globais. Pense em uma empresa de mídia usando plataformas tecnológicas comuns que permitam a oferta de conteúdos que, desenvolvidos em determinado local, podem ser facilmente aproveitados em outros mercados e em diferentes formas de divulgação.


Como preparar a empresa para essa transformação?


Depois de entender que a transformação digital pode trazer uma série de vantagens para seu negócio, indo desde a simplificação e o barateamento dos processos até o aumento da satisfação dos clientes, você deve estar se perguntando: mas como conseguir aplicar essa nova realidade na empresa?


A verdade é que a inserção em um mercado pautado pela transformação digital pode ser um grande desafio, exigindo recursos e mudanças profundas no modelo de negócio. Mas tudo isso pode ser bem menos traumático e eficiente se você seguir alguns passos. Acompanhe!


Conheça o patamar tecnológico da empresa


Antes de sequer começar a planejar a introdução definitiva da sua empresa na era da transformação digital, é preciso fazer um diagnóstico preciso de como as tecnologias vêm sendo exploradas dentro do ambiente corporativo. Para isso, identifique os processos que já contam com algum auxílio digital — desde os mais simples, como a emissão de notas fiscais, até mais complexos, como controladores de maquinário pesado em uma indústria, por exemplo.


Nesse momento, o mais importante é conseguir identificar se as ferramentas já usadas são adequadas ou se já estão ultrapassadas, se elas se integram a toda a infraestrutura digital da empresa e se realmente estão trazendo os melhores resultados possíveis.