• ISA Campinas

As profissões que estarão em alta no Brasil em 2020

Atualizado: 18 de Mar de 2020

DPO (Data Protection Officer), engenharia industrial, gerente de programa (automação robótica de processos), engenheiro de software e líder em planejamento financeiro são algumas das carreiras que serão destaque no próximo ano.




Escolher ou trocar de profissão é um dos desafios mais difíceis. Torna-se um pouco mais fácil ao saber as profissões que o mercado oferece — e o que as empresas pedem do candidato. O relatório realizado pela consultoria PageGroup apresenta um panorama de 36 profissões em alta, com salários entre R$ 3 mil e R$ 50 mil.


São cargos como DPO (Data Protection Officer), gerente de engenharia industrial, gerente de programa (automação robótica de processos), engenheiro de software e líder em planejamento financeiro.




Existem vagas, mas a régua subiu. Não importa a área de atuação, o novo ano no mundo corporativo vai exigir conhecimento de tecnologia, em temas como dados e inteligência artificial. As soft skills — termo em inglês usado para definir

habilidades comportamentais —, também serão demandadas pelas empresas, que devem voltar a contratar executivos. É o que diz o levantamento de tendências de carreira realizado pelas consultorias PageGroup e Robert Half.






“Independentemente da área de atuação, manter-se atualizado quanto às tendências em tecnologia será primordial para conseguir o cargo almejado e até um incremento no salário”, diz Fernando Mantovani, diretor geral da consultoria Robert Half no Brasil.

Isso não significa, contudo, que o profissional precisa ter formação em programação. "Os trabalhadores têm de entender o potencial da tecnologia e como isso pode potencializar os resultados da empresa", diz Ricardo Basaglia, diretor geral da consultoria Michael Page e Page Personnel.


O ano também será diferente: os executivos com conhecimento em inovação estarão na mira das empresas. “Em 2020, a chave deve virar. Nos anos anteriores, havia uma forte demanda por profissionais que pudessem desempenhar funções com foco em redução de custos. Agora, a procura será diferente, pautada pela mentalidade de crescimento e pela experiência do consumidor”, afirma Basaglia.


Os setores de tecnologia da informação, finanças e vendas vão continuar em crescimento. Mas, segundo Basaglia, outros segmentos também terão alta. “A leve reação econômica nos mostra que as empresas devem voltar a contratar profissionais que até pouco tempo não estavam no radar delas, como aconteceu com o segmento de óleo e gás”, afirma.

Para se preparar, Leonardo Berto, gerente de recrutamento da Robert Half, diz que antes do profissional se candidatar à vaga, ele deve conhecer o propósito da empresa. "Ele deve estudar sobre a empresa: conhecer o perfil, o propósito e os valores. Depois, analisar se a corporação se encaixa com seus valores", diz. Se sim, segundo Berto, o resultado será positivo tanto para o profissional quanto para a empresa. "Caso contrário, o resultado pode ser catastrófico".


Abaixo, confira quais carreiras estarão em alta em 2020:


Bancos


Cargo: gerente de fusões e aquisições

O que faz: avalia potenciais oportunidades de novos negócios para investidores e/ ou compradores de empresas

Perfil da vaga: conhecimento profundo de ferramentas de avaliação e do tipo de mercado a ser analisado. Alta capacidade de negociação e atenção a detalhes são habilidades fundamentais.

Salário: R$10 mil a R$30 mil + bônus

Motivo para alta em 2020: com a recuperação da economia brasileira, esse profissional tornou-se fundamental para empresas e investidores realizarem bons investimentos.


Cargo: product owner

O que faz: cuida de projetos voltados a produtos ou canais visando implementações e/ou melhorias.

Perfil da vaga: experiência com projetos, gestão de equipes e conhecimento das metodologias Agil, Kanban e Scrum.

Salário: R$ 8 mil a R$ 12 mil

Motivo para alta em 2020: empresas de meios de pagamento tentando crescer e/ou aprimorar produtos ou canais de forma planejada e estruturada.


Engenharia


Cargo: gerente e diretor industrial 

O que faz: responde pela operação de uma unidade produtiva. É o responsável por implementar a estratégia, traduzindo-a para o dia a dia da operação. Faz a gestão dos líderes das principais áreas de uma indústria, como produção, manutenção, processos, qualidade e suprimentos.

Perfil da vaga: é mandatório ter uma sólida vivência de todas as áreas estratégicas da unidade fabril. Não é requisito obrigatório, mas em sua maioria são graduados em Engenharia. A habilidade mais procurada é a flexibilidade para navegar em ambientes distintos, desde o chão de fábrica até uma reunião com a liderança. Além de ter bom relacionamento e conhecimento do negócio. 

Salários: R$ 18 mil a R$ 30 mil 

Motivo para alta em 2020: a indústria sofreu com cortes pesados nos últimos anos de crise, fazendo com que os profissionais respondessem por escopos maiores que o normal.


Cargo: engenheiro de segurança do trabalho

O que faz: responsável pela manutenção da cultura de segurança no ambiente de trabalho.

Perfil da vaga: experiência com as diversas normas regulamentadoras, formação em engenharia e domínio do SGI.

Salário: R$ 8,5 mil a R$ 10 mil

Motivo para alta em 2020: empresas mais voltadas à segurança, com metas para o setor atreladas ao valor do bônus.


Finanças e Tributação


Cargo: controller

O que faz: responsável pelo planejamento e coordenação das finanças, com especialização em contabilidade?)

Perfil da vaga: conhecimento generalista de finanças, contabilidade/controladoria e fiscal. Capacidade de transitar entre áreas e liderança de times robustos.

Salário: R$ 20 mil a R$ 25 mil

Motivo para alta em 2020: a área de finanças está cada vez mais próxima de outros setores das empresas.


Cargo: líder em planejamento financeiro/ fusões e aquisições

O que faz: planejamento financeiro da companhia / análise financeira para compra e venda de empresas.

Perfil da vaga: profissional com capacidade de fazer análise e explicação sobre os números  nacional e internacional.

Salário: R$ 15 mil a R$ 20 mil + remuneração variável

Motivo para alta em 2020: mercado de fusão e aquisição em alta nos dois últimos anos. Tendência de recorde de operações em 2019. Cargo: diretor financeiro/ CFO

O que faz: gestor das áreas de Finanças, Tributos e Tesouraria das empresas. Principal responsável por resguardar a empresas de possíveis riscos, além de parceiro direto do CEO na condução do negócio.

Perfil da vaga: conhecimento técnico profundo de finanças e/ou contabilidade, além de regras e normas para órgãos reguladores. Forte capacidade de liderança e mentalidade direcionada à solução de problemas.

Salário: R$ 25 mil a R$ 50 mil

Motivo para alta em 2020: esse profissional se tornou um dos principais ativos das empresas em momentos de crise, devido às restrições orçamentárias. No momento de retomada da economia, ele se torna crucial para o crescimento sustentável da empresa.


Cargo: especialista de planejamento financeiro

O que faz: conhecimento em software de gestão empresarial. Realização do orçamento e acompanhamento do previsto versus realizado.

Perfil da vaga: inglês avançado, na maioria das vezes, para envio de relatórios ao exterior. Comunicativo e com visão holística da empresa.

Salário: R$ 9 mil a R$ 12 mil

Motivo para alta em 2020: é um setor estratégico que cada vez mais entende como e onde o dinheiro da empresa pode ser aplicado e investido.  Cargo: analista contábil

O que faz: profissional responsável pela classificação contábil, elaboração das conciliações das contas contábeis, análises de variações e ajustes, além da participação na elaboração das demonstrações financeiras e de resultado.

Perfil da vaga: CRC ativo, domínio do Excel, conhecimento de normas contábeis internacionais e inglês avançado são credenciais necessárias para o profissional.

Salário: R$ 7 mil a R$ 9 mil

Motivo para alta em 2020: expectativa de reaquecimento da economia promove a entrada de investimento e empresas multinacionais, tornando-se necessário a contratação de profissionais de perfil contábil com proficiência na língua inglesa. Cargo: analista de finanças estruturadas

O que faz: profissional responsável pelo processo de captação de recursos, investimentos, estruturação de dívida (debêntures, bonds e outros instrumentos financeiros) junto a bancos e agências de fomento, além do controle de garantias e gestão de contratos.

Perfil da vaga: bons conhecimentos de instrumentos financeiros, relacionamento bancário e matemática financeira. Perfil analítico e com boa comunicação são essenciais para essa função. Além disso, é necessário um bom conhecimento de Excel e proficiência na língua inglesa.

Salário: R$ 8 mil a R$10 mil

Motivo para alta em 2020: expectativa de reaquecimento da economia gera necessidade de alavancagem operacional por meio de investimentos e/ou novas aquisições. Cargo: especialista de controles internos, risco e compliance

O que faz: profissional responsável por desenvolver plano de trabalho e de testes baseado em riscos e pela criação de controles internos, além de mapear e documentar os processos financeiros mais comuns do negócio, bem como riscos e controles relacionados.

Perfil da vaga: formação em finanças, conhecimento de metodologias como COSO, COBIT, Matriz de Risco e proficiência no Excel, além de inglês avançado Salário: R$ 9 mil a R$ 12 mil

Motivo para alta em 2020: aumento de casos recentes e recorrentes de corrupção envolvendo empresas privadas e públicas. Isso implica na elaboração de um forte planejamento organizacional, a fim de salvaguardar ativos, verificar a adequação e o suporte dos dados contábeis, promover a eficiência operacional e encorajar a aderência às políticas definidas pela direção.


Jurídico


Cargo: advogado sênior / diretor / gerente e coordenador 

O que faz: estruturação e negociação de operações financeiras diversas, incluindo financiamentos domésticos, derivativos e estruturas de financiamento à exportação atuando com bancos privados e públicos.

Perfil da vaga: formação acadêmica em Direito, OAB vigente, LLM em Direito Societário ou Mercado de Capitais, comprovada experiência jurídica atuando em empresas ou escritórios de advocacia de grande porte, perfil inovador, senso de dono, visão de negócio e foco em resultados.

Salário: R$ 20 mil a R$ 35 mil

Motivo para alta em 2020: aumento no volume de investimentos vindos do exterior


Logística


Cargo: coordenador de logística

O que faz: responsável pelas conduções dos processos e estruturação da área, a fim de minimizar prazos de entrega e reduzir custos operacionais.

Perfil da vaga: experiência com recebimento, armazenagem, expedição e distribuição. WMS é diferencial, assim como o inglês.

Salário: R$10 mil a R$ 12 mil

Motivo para alta em 2020: a tendência de terceirizar a frota aumenta a necessidade de planejar e supervisionar a atuação dos prestadores de serviço.


Marketing


Cargo: gerente de produtos – bens de consumo

O que faz: gestão do portfólio da empresa, desde concepção junto ao departamento de Pesquisa & Desenvolvimento até o lançamento do produto no mercado. Viabiliza toda a estratégia para que o item tenha sucesso no ponto de venda: desde embalagem, precificação, público-alvo, campanhas e materiais para o PDV.

Perfil da vaga: desejável experiência com desenvolvimento de produtos e campanhas de marketing.

Salário: R$ 16 mil a R$ 20 mil + remuneração variável

Motivo para alta em 2020: o varejo começa a sentir uma retomada e as empresas estão reposicionando seu portfólio para garantir presença no mercado.


Cargo: gerente de transformação digital

O que faz: implementa processos de mudanças digitais nas empresas, trazendo ferramentas e agregando conhecimento para a modernização do marketing.

Perfil da vaga: conhecimento em ferramentas digitais, além de noções básicas de marketing tradicional, onde a capacidade de mudança será primordial.

Salário: R$18 mil a R$ 20 mil.

Motivo para alta em 2020: área digital em grande crescimento com as empresas em constante transformação na área de marketing.


Óleo e Gás


Cargo: geofísico

O que faz: o escopo da posição consiste em realizar estudos e avaliações regionais, mapeando os principais elementos do sistema petrolífero, integrando dados geológicos e geofísicos para criar mapas regionais.

Perfil da vaga: profissionais com experiência consolidada em análises e estudos de campo e que possuam maturidade e conhecimento aprofundado das bacias brasileiras. Inglês fluente e mestrado são mandatórios.

Salário: R$ 12 mil a R$ 27 mil

Motivo para alta em 2020: aumento dos leilões de blocos promovidos pela Petrobras demandam profissionais atuantes no início da cadeia petrolífera, voltados ao estudo dos campos, para entendimento dos sistemas deposicionais e de carbonatos das bacias. Cargo: engenheiro de reservatório

O que faz: responsável por desenvolver modelos de reservatórios, conduzir modelos integrados, gerenciar estimativas de recursos e executar planos conceituais de desenvolvimento para projetos de exploração. Essa posição exige que o engenheiro interaja constantemente com profissionais de geologia, geofísica, petrofísica e entenda de conceitos de simulação, perfuração, produção e instalações offshore/onshore.

Perfil da vaga: inglês fluente é mandatório e mestrado na área é desejável. Para esse cargo, são necessários conhecimento e experiência em práticas de gerenciamento de reservatórios, além de boa capacidade para atuar em ambientes multiculturais e multidisciplinares.

Salário: R$ 12 mil a R$ 40 mil

Motivo para alta em 2020: aumento dos leilões de blocos promovidos pela Petrobras demandam profissionais atuantes no início da cadeia petrolífera. O engenheiro de reservatório é o profissional responsável por gerenciar as estimativas de recursos promovidas pelos geólogos/geofísicos de exploração e desenvolvimento. Cargo: geólogo de exploração

O que faz: profissional que tem entendimento em carbonatos (minerais que apresentam composição química) em bacias. Algumas atividades envolvidas no dia a dia do geólogo de exploração consistem em realizar análise e interpretação de dados relativos aos tremores ou abalos de terra.

Perfil da vaga: profissionais com experiência consolidada em exploração, de preferência com mestrado em Geologia/Geofísica, com inglês fluente e que possuam maturidade e conhecimento aprofundado das bacias brasileiras.

Salário: R$ 14 mil a R$ 42 mil

Motivo para alta em 2020: aumento dos leilões de blocos promovidos pela Petrobras demandam profissionais atuantes no início da cadeia petrolífera, voltados ao estudo dos campos. Cargo: gerente de desenvolvimento de negócios

O que faz: responsável por desenvolver relacionamentos comerciais com os principais atores do setor de Óleo e Gás. Sua principal meta é gerar vendas de produtos e/ou serviços no setor de petróleo ou navegação.

Perfil da vaga: busca-se um profissional com sólidos relacionamentos no setor. É preciso conhecer e ter contato constante com os principais tomadores de decisão, seja na área técnica ou de compras/suprimentos.

Salário: R$ 22 mil a R$ 26 mil

Motivo para alta: a boa perspectiva para o mercado em 2020 gera uma forte necessidade de se antecipar ao movimento de vendas de produtos e serviços do setor.


Construção


Cargo: gerente/diretor de novos negócios

O que faz: prospecção de novos negócios para a empresa, negociação e busca por terrenos, estudo de viabilidade econômica, especialista em aprovação, legalização, regulamentação e gestão de equipe, além de participar de convenções e congressos e desenvolver relacionamento no mercado público e privado.

Perfil da vaga: profissionais com experiência e especialização em engenharia, negócios ou negociação.

Salários: R$ 15 mil a R$ 25 mil + remuneração variável (gerente) e R$ 25 mil a 40 mil + remuneração variável (diretor)